Fundação Bienal de Arte de Cerveira apresenta nova imagem

A Fundação Bienal de Arte de Cerveira acaba de lançar a imagem da XX Bienal Internacional de Arte de Cerveira, que regressa a Vila Nova de Cerveira de 10 de agosto a 23 de setembro, sob o tema “Artes Plásticas Tradicionais e Artes Digitais. O discurso da (des)ordem”.

Com a assinatura dos designers Margarida Azevedo e João Lemos, a identidade visual da XX Bienal Internacional de Arte de Cerveira remete para os diálogos cúmplices que se corporizam numa bienal de arte, por via das formas que flutuam no espaço compositivo.

“A desconstrução, a desordem e os diálogos que se estabelecem no confronto ideológico dos paradigmas tecnológicos são as notas referenciais que estabeleceram o ponto de partida para esta reflexão gráfica sobre a temática da XX Bienal Internacional de Arte de Cerveira, que comemora este ano os 40 anos da sua existência”, explicam os autores.

A paleta de cor constituída por azuis, verdes e amarelos que se mesclam de modo orgânico dão origem a novas tonalidades, ora casuais ora deliberadas, que em dado momento se cristalizam e se organizam nos distintos suportes de comunicação.

Nas palavras do Presidente da Fundação Bienal de Arte de Cerveira, Fernando Nogueira, “a estratégia de comunicação para esta Bienal, que inclui uma nova imagem e futuramente novas plataformas de divulgação criadas, pretende potenciar a relação entre público, artistas e organização”.

De salientar que, nas últimas décadas, a Bienal Internacional de Arte de Cerveira se afirmou como um dos acontecimentos mais marcantes das artes plásticas do país, sendo um evento de referência para a cultura artística nacional e internacional.

X